A face cruel do mundo da arte

Por: Ataualpa A. P. Filho - Escritor

Segunda Feira, 15 de Maio de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:

Faça o seu login ou cadastre-se

facebook google linkedin

Não sei se vou ou se fico

Nosdourados anos de 1940 a 1960 na  bela “Era do Rádio”, que tive oprivilégio e a felicidade de viver, apesar de anos p...

O trânsito e as cidades

É interessante pensarmos que o trânsito nos remete diretamente às cidades e, hoje, podemos considerar que este é um dos pro...

Poder sem ilusões

A história latino-americana registra muitos casos de líderes políticos que eram depositários das esperanças popular...

Gilmar Mendes, o culto ao despudor

Ele se acha. Imagina e acredita que vive no Olimpo, onde entende que deve reinar sozinho, absoluto. Habitação coletiva de divindades gre...

A procura da verdade

Desde os dez anos de idade sou um leitor de livros em busca do conhecimento. Comecei cedo ao receber de uma tia mais de uma centena de “gibis&rd...

A genialidade de Roberto Campos

Defensor intransigente da livre iniciativa, frasista de mérito, Roberto Campos foi combativo e combatido. O seu livro “Lanterna na popa&r...