Bombeiro Civil: projeto de lei que regulamenta a profissão é aprovado

Quarta Feira, 13 de Setembro de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Marco Oddone

O Projeto de Lei que regulamenta a profissão de Bombeiro Civil em Petrópolis, de autoria do vereador Marcelo da Silveira (Pró-deficiente/PSB), foi aprovado na tarde ontem pelos vereadores. Com esta aprovação e sanção do prefeito Bernardo Rossi, nos próximos dias, torna-se obrigatório a presença deste profissional em casas de shows, shoppings centers, universidades, supermercados e locais fechados com grande circulação de pessoas, conforme determina a lei federal 13.425.

O vereador Marcelo da Silveira ressaltou a importância do projeto, principalmente para salvar vidas, lembrando que muitas vezes os filhos saem de casa e os pais ficam preocupados com a violência, “mas não nos preocupamos se o local para onde foram tem segurança e equipe que os auxiliem num acidente”. O vereador lembra que a presença do bombeiro civil é importante para evitar tragédias como da Boate Kiss. 

O bombeiro civil, Nelson Santos de Souza, vice-presidente do Sindicato no Estado do Rio, disse que a Lei Federal 13.425 determina que cada município faça a sua regulamentação, lembrando que ela passa a vigorar em todo país a partir do dia 30 de setembro. “Cada município tem que fazer a sua lei para que a federal seja regulamentada conforme as características de cada cidade”, disse Nelson, comentando que no Estado são cerca de 35 mil profissionais. 

De acordo com ele, o projeto do vereador, aprovado ontem, traz segurança para os petropolitanos, pois o bombeiro civil pode atuar prevenção de incêndio, de acidentes e fazer o atendimento pré-hospitalar de primeiros socorros. “O bombeiro civil está preparado para atuar em empresas e até no poder público”, afirmou Nelson Santos. 

O projeto criado por Marcelo da Silveira é baseado na Lei 13.452/2017, conhecida como a “Lei Kiss”, referente à tragédia que aconteceu na Boate Kiss no Rio Grande do Sul, que matou 242 jovens. O bombeiro civil é um trabalhador de grande importância, sua atuação preventiva e mesmo combativa visa preservar o meio como um todo, reduzindo os riscos no seu local de atuação por meio de normas de saúde, higiene e segurança. Ainda que seja possível aos empregadores ter outros profissionais na empresa treinados para as atividades de prevenção e combate a incêndio, a contratação de bombeiros civis, que atuem de forma exclusiva na prevenção de sinistros, torna o ambiente mais seguro.

Além da preocupação com a segurança, o objetivo de Marcelo é a geração de emprego no município. “Iremos trazer segurança e criar mercado de trabalho. Hoje nós temos 130 profissionais que estão fazendo o curso, muitos já estão preparados e ficam em busca de emprego, tendo muitas vezes que ir para o Rio de Janeiro pra poder fazer um trabalho que poderia ser feito aqui”, ressaltou.

Vários vereadores ressaltaram a importância do projeto para cidade, pois tem como objetivo salvar vidas. A vereadora Gilda Beatriz fez um relato, afirmando que sua filha, quando pequena foi salva graças a ação de um bombeiro civil que sabia como proceder, ao realizar os primeiros socorros. O vereador Reinaldo Meirelles, assim como outros vereadores, ressaltou o esforço e dedicação de homens e mulheres que buscam esta profissão com objetivo de ajudar o próximo. 


Leia também Serviços a empresários reunidos no Espaço Empreendedor

O número de atendimentos realizados no Espaço Empreendedor em janeiro teve um aumento significativo e alcançou 641 suportes no pr...

Leia também Suspeito por duplo homicídio é preso

Um homem, de 20 anos, foi preso na noite desta segunda-feira (19), na Estrada do Bonfim, em Corrêas. Ele é suspeito de ser um dos autores...

Leia também Policiais trocam tiros com bandidos no Caxambu pela segunda vez em 24 horas

Pela segunda vez em 24 horas policiais militares do 26º BPM trocaram tiros com bandidos no Caxambu. O último episódio aconteceu na...

Leia também Violência contra mulher: número de ações aumentou 91% em um ano

Um levantamento feito pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) revelou que em um ano houve um aumento de 91% nas denú...

Leia também Tiroteio fecha escola no bairro Quarteirão Brasileiro

Um intenso tiroteio no ponto final da Rua Max Manoel Molter, no Quarteirão Brasileiro, assustou os moradores na noite da última segunda-...

Leia também Na Comunidade do Neylor, o cenário é de abandono

Na Comunidade do Neylor, no Retiro, falta manutenção em quase tudo. Logo no início da rua, quando chove, desce uma cascata. A &aa...