Hugo: tirar recursos da PRF é como dar “um tapa na cara da sociedade”

4 meses atrás


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Divulgação | Tribuna de Petrópolis

Em pronunciamento durante a Audiência Pública sobre o contingenciamento do orçamento da Polícia Rodoviária Federal, o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) protestou contra a decisão do governo. Essa medida só interessa à criminalidade esse contingenciamento. É um tapa na cara da sociedade. A responsabilidade da segurança pública também é do Governo Federal", afirmou Hugo Leal, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da PRF.

O deputado lembrou que do Orçamento de R$420 milhões aprovados para 2017, foram contingenciados 43,6%. "Esse corte absurdo mostra que a segurança pública e a segurança viária não são prioridades para o governo. A PRF precisa de investimento e não de contingenciamento. Essa redução só favorece os criminosos: o tráfico, o contrabando, o roubo de cargas", criticou o parlamentar do PSB, que também coordena o Fórum Permanente de Combate e Prevenção ao Roubo de Carga do Rio, já que o estado vem enfrentando a escalada dessa modalidade criminosa. "A PRF só conseguiu desencadear agora uma ofensiva contra os roubos de carga no Rio porque obteve verba extra da Senasp. Se dependesse do seu orçamento, teria que reduzir as ações em um momento de alta da criminalidade", acrescentou Hugo Leal.

A audiência pública, na Comissão de Viação e Transportes da Câmara, foi realizada por iniciativa da  deputada Christiane dYared (PR-PR),  após a PRF ter anunciado, no mês passado, uma série de restrições em suas atividades por causa dos cortes orçamentários. "A Polícia Rodoviária não pode sofrer contingenciamento no seu Orçamento em razão de ajuste fiscal, pois seu trabalho previne os mais diversos crimes", destacou Christiane Yared.

Participaram do debate o diretor-geral substituto da Polícia Rodoviária Federal, Marcelo Aparecido Moreno; o coordenador-geral de Orçamento e Finanças da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento, David de Lima Freitas; o secretário-executivo-adjunto do Ministério do Planejamento, Rodrigo Cota; e o diretor jurídico da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, Marcelo Azevedo. Policiais rodoviários também acompanharam a audiência em que os representantes do Ministério do Planejamento anunciaram que o contingenciamento vai cair de 44% para 33% do Orçamento.



Linhas de ônibus Direto serão mantidas em definiti...

As três linhas com ônibus Direto serão mantidas em definitivo após as duas semanas de testes. Os veículos tiveram ace...

Pais pedem capina e limpeza em creche

Depois da ameaça de fechamento de escolas de pequeno porte e com turmas multiseriadas e polêmica por conta da retirada da única ed...

Chuva provoca morte e deixa moradores desalojados...

A chuva que atingiu o Rio de Janeiro, municípios da Baixada Fluminense e região serrana provocou a morte de uma pessoa e deixou dezenas...

Carro derrapa e bate contra poste na Avenida Barão...

Um acidente deixou a Avenida Barão do Rio Branco, no Centro, no sentido bairro em meia pista na manhã de hoje (3), por volta das 10h. O...

Transporte público, escolas e bancos paralisam as...

Os trabalhadores do transporte público de Petrópolis paralisaram suas atividades em apoio à greve geral contra as reformas previd...

Jovem morre em acidente no Carangola

Na tarde deste domingo (13) um jovem de 24 anos morreu em um acidente envolvendo uma moto, na Rua Divino Espirito Santo, no bairro Carangola. De acord...