Idosos devem redobrar cuidados no inverno

Por: Redação Tribuna

Quinta Feira, 06 de Julho de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Marco Oddone

As temperaturas baixas podem se tornar um verdadeiro problema para os idosos. Isso porque de acordo com especialistas, eles são o público mais vulnerável a doenças durante o inverno. A idade avançada torna o ser humano mais suscetível a desenvolver diversos problemas de saúde, com destaque para os respiratórios. Por isso é importante que as pessoas procurem se manter sempre bem aquecidas, agasalhadas e se alimentem de forma saudável. 

Além disso, há pelo menos 50 anos, especialistas em todo o mundo observam o aumento da mortalidade por doença cardiovascular durante o inverno. A relação entre óbitos e fatores meteorológicos é acompanhada em todo o mundo. Em São Paulo, por exemplo, estudos do Departamento de Doenças Coronárias do Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da USP no ano passado mostraram que, em temperaturas mais frias, com médias diárias abaixo de 14ºC, ocorre um aumento de até 30% nos casos de morte por infarto do miocárdio. 

O clima frio também pode desencadear doenças cardiovasculares, como acidente vascular cerebral, angina e arritmias cardíacas, em pessoas que já apresentam um quadro de saúde debilitado, como por exemplo, que apresentam colesterol elevado, hipertensão arterial, diabetes, tabagistas e idosos são as mais vulneráveis. Apesar disso, para a geriatra Márcia Cristina Barreto, as doenças que mais surgem e afetam as pessoas da terceira idade no período do inverno são as respiratórias. 


“As defesas do organismo dos idosos é menor, justamente devido à idade avançada. Por isso é normal que no inverno as infecções das vias aéreas aumentem. Assim como o surgimento de pneumonia, e outras complicações em decorrência de gripes, que em casos graves podem levar a óbito. Mas é importante ressaltar que são doenças tratáveis e que se acompanhadas corretamente apresentam boa recuperação clínica. Assim como as pessoas que sofrem com artrose sofrem com dores intensas nas articulações do corpo nos dias frios, mas que não correm risco de morte”, explicou.

O aposentado Ademir Nunes tem sentido na pele alterações na saúde devido ao clima. “Tenho tido problemas respiratórios e muita coriza. É um período bem complicado, ainda mais porque há alguns anos que não fazia esse frio todo na cidade”, disse surpreso. A aposentada Áurea Pereira Ribeiro Guimarães concordou. “Tinha tratado meu problema de bronquite e há noas não sofria nenhuma crise. Mas mal começou o inverno e já fiquei internada com a bronquite que voltou”, contou.

Ainda segundo a especialista é essencial que qualquer pessoa, principalmente os idosos, bebam bastante água, e façam uma alimentação saudável sempre, especialmente no inverno. A ingestão de vegetais, frutas e alimentos integrais, pouco processados e industrializados. É importante também que as atividades físicas continuem sendo realizadas.