Jesus, Morte e Ressurreição

Por: Fernando Costa Jornalista

Quinta Feira, 20 de Abril de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:

O domingo último marcou a Procissão e bênção de Ramos, a Santa Missa e à tarde a Adoração ao Santíssimo e atendimento de confissões. Jesus que foi recebido em Jerusalém com flores, palmas, tapetes e hosanas ali o crucificaram dias depois. Hora de reflexão. Nosso coração deve estar preparado e desarmado de incompreensões e discórdia porque precisamos exercitar a misericórdia. É o tempo da Redenção. Jesus Cristo obediente até a morte e morte de Cruz cumpriu com fidelidade ao projeto de Pai: salvar a humanidade. Ele morreu, ressurgiu e nos garantiu a vida eterna. 

A vida definitiva no Mistério Pascal. Ainda que em meio às cerimônias litúrgicas se reserve um momento para o descanso devemos estar atentos de que esse período não se resume a mais um feriado que começa justamente numa quinta-feira possibilitando-nos emendá-lo à sexta-feira, sábado e domingo. Sabemos que é muito mais que isso. É uma celebração de preceito, portanto, obrigatória a nossa presença à Adoração ao Santíssimo, Missa dos Santos Óleos, Ceia do Senhor  - “Lava-pés”, Vigília diante do Santíssimo Sacramento e no Sábado da Ressurreição. A Via Sacra, Procissões do Encontro e do Senhor Morto, a Adoração da Cruz, a Bênção do Fogo e a Páscoa do Senhor integram a esse Memorial Cristão. As paróquias da Diocese têm seus dias e horários estabelecidos. Aqueles que desejam participar das celebrações devem entrar em contato com as respectivas secretarias. As celebrações Eucarísticas nos Templos e as procissões são de suma importância porque testemunham  nossa fé. A Missa dos Santos Óleos e a renovação das promessas da ordenação sacerdotal a ser realizada na próxima quinta feira às 9h na Catedral São Pedro de Alcântara será presidida pelo Bispo Diocesano Dom Gregório Paixão e concelebrada pelo Pároco Padre Adenilson Silva,  pelo Vigário Paroquial Padre Moisés Henrique e pelo Clero desta Circunscrição Eclesiástica. Nesse dia se consagra os óleos que serão usados nos sacramentos do Batismo, Crisma, Unção dos Enfermos e Ordem.

  O objetivo principal das celebrações é “testemunhar publicamente a vitória de Cristo que venceu a morte em que renascemos pelo Batismo. Na última Ceia Ele elevou os olhos aos céus e pronunciou: “Hoc est enim corpus meum, ou seja, “Isto é o meu corpo” A seguir tomou o cálice em Suas mãos e disse: Hic est enim  sanguinis  mei, novi et aeternit testamenti, mysterium fidei, qui pro vobis et pro multis effundetur in remissionem pecatorum, ou seja,  “Este é o cálice do meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por Vós e por todos para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim”. 

Eis o mistério da fé! Que nós Cristãos manifestemos em nossos corações e gestos o respeito à Dignidade de Jesus Cristo na Eucaristia fazendo de nossa vida um apostolado como Ele ensinou. Jesus Cristo através do abraço à cruz nos redimiu e por testamento nos deu mãe Maria Santíssima que por Ele viveu e sofreu a paixão, dores, agonia, mas, não se afastou do Calvário do Filho amado. Alegremo-nos, pois, através de Maria Cristo se fez nosso irmão e graças ao Deus Criador e ao Espírito Santificador desceu à terra e redimiu a humanidade. Quanto júbilo em reviver as palavras contidas nas Sagradas Escrituras onde Marcos no Capítulo 16, 6 nos diz “Não vos assusteis! Vós procurais Jesus de Nazaré que foi crucificado? Ele ressuscitou. Não está aqui.” Feliz Páscoa, irmãos.


Um exército de qualificados ao abandono

Durante os poucos anos de governo populista, o governo municipal investiu na formação de um contingente altamente qualificado, processo...

José Roberto

Já havia programado comigo mesmo encerrar minhas modestas crônicas perante os jornais desta cidade, em razão do fim do ano que rap...

Jogos Tolímpicos

Não descarto a hipótese de ver as coisas à minha volta com o olhar da raposa na fábula de Esopo revivida por La Fontaine:...

A chegada do menino

Há uma dobra dourada no manto púrpura com que dezembro se veste. Dela se estende o tapete de nuvens pelo qual adentra nosso coraç...

Nada de novo no front

Estou nessa caminhada política em Petrópolis, com mandatos ou não desde 1988, e isso tudo, por ter conhecido a alma do Dr. Philip...

E agora, Rio?

O Rio é uma cidade livre, cosmopolita, criativa, bem-humorada, irreverente, alegre e “antenada” com tudo que acontece pelo mundo. B...