Jungmann e deputados discutem ações no Rio e nas fronteiras

4 meses atrás


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Divulgação | Tribuna de Petrópolis

Integrantes da bancada do Rio na Câmara dos Deputados - o coordenador Hugo Leal, Laura Carneiro, Celso Pansera, Marcelo Matos, Simão Sessim, Zé Augusto Nalin, Alessandro Molon, Rosângela Gomes e Marcelo Delaroli, além do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia - participaram de encontro na Escola Superior de Guerra, no Rio, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e oficiais das Forças Armadas sobre ações na fronteira, complementares à Operação Rio quer Segurança e Paz. "O Rio está passando por um momento de crise gravíssima, com terríveis reflexos na segurança e, por isso, nós, deputados, estamos acompanhando de perto a ação das Forças Armadas no estado", afirmou o deputado federal Hugo Leal.

O ministro Raul Jungmann explicou que a operação no Rio está ainda na sua primeira fase, com maior visibilidade das tropas para inibir o crime. "Passaremos agora para ações mais cirúrgicas com o objetivo de desmantelar o arsenal do crime organizado e também sufocar seu suporte financeiro", afirmou o ministro da Defesa. O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, elogiou a decisão do governo de agir diretamente na segurança do Rio. "O estado estava à beira de uma convulsão social por isso acredito que essa operação veio em muito boa hora", disse Maia.

O deputado Hugo Leal lembrou que, desde outubro, a bancada está mobilizada para conseguir uma ação mais permanente das forças federais na segurança do Rio de Janeiro. "Vivemos uma escalada da violência, com o aumento de todas as modalidades de crimes, principalmente do roubo de cargas. Estivemos com três ministros da Justiça - Alexandre Moraes, Osmar Serraglio e, recentemente, Torquato Jardim - para mostrar que era preciso reforço no efetivo da Polícia Rodoviária Federal e da Força Nacional e também o apoio às polícias do estado", explicou o coordenador da bancada.

No encontro, houve apresentação de ações das Forças Armadas nas fronteiras como a Operação Ostium - deflagrada pela Aeronáutica para combater principalmente o contrabando e o tráfico de drogas -, a Operação Ágata, realizada pelo Exército no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), e o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), programa desenvolvido pelo Exército Brasileiro, para fiscalizar a faixa de fronteira do Brasil com os 10 países sul-americanos. "O Ministério da Defesa pediu apoio da bancada para investir nessas operações que impactam diretamente na segurança pública do Rio de Janeiro e de todo o país. Nós vamos trabalhar juntos para garantir esses recursos", afirmou Hugo Leal.