Mais Médicos deve ser prorrogado por três anos, prevê ministro da Saúde

Por: Agência Brasil

Quarta Feira, 01 de Novembro de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Reprodução Internet

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, declarou nesta terça-feira (01) que o Programa Mais Médicos, que tem término previsto para 2019, deverá ser prorrogado mais três anos. O ministro participou, na capital paulista, do World Hepatitis Summit 2017, encontro que reúne especialistas em saúde pública e organizações não governamentais (ONGs) para debater a eliminação de hepatites virais.

“Eu não acredito que tenhamos, até 2019, médicos brasileiros, formados no Brasil, dispostos a estar onde estão os médicos do Mais Médicos. Lugares afastados, lugares de alto risco, com pouca segurança”, disse ele. O programa, criado para suprir a falta de profissionais de saúde em regiões pobres e mais afastadas dos grandes centros, conta com 18.240 médicos em 4.058 municípios, atendendo 63 milhões de pessoas.

O ministro prevê que o programa será renovado no mesmo sistema usado atualmente, com pagamento de bolsas aos participantes e incentivo à abertura de cursos de medicina e residência medica em saúde da família. “Não me parece que poderemos abrir mão dos conveniados em 2019”, ressaltou o ministro.

Carreira de Estado

O ministro não descartou a possibilidade da criação de uma carreira de Estado para médicos formados no Brasil no Sistema Único de Saúde (SUS), mas ponderou que existem grandes obstáculos. “A equação é muito complexa, porque esbarra em princípios constitucionais da isonomia. O limite constitucional do teto do servidor público diz que, nos municípios, o maior salário é do prefeito. Isso não se viabiliza para a contratação de médicos nesses locais”, afirmou.

Outro ponto levantado pelo ministro é a irredutibilidade de remuneração. “Pela lógica, [o médico] teria que ganhar muito mais no início da carreira num posto muito afastado e menos quando vier para cidade grande. Mas a Constituição não permite a redução do salário”, exemplificou. “Esses princípios constitucionais dificultam a implantação da carreira médica no Brasil”, disse.


 


Contato entre bocas de mãe e filho pode prejudicar...

Seja no Dia das Mães, que será comemorado no domingo, dia 7 de maio, ou em qualquer dia do ano, nenhuma mulher dispensa o beijo de um fi...

Doenças respiratórias crônicas: males que se agrav...

Depois de um calor intenso até o fim de abril, o frio finalmente chegou com força no sudeste do país. Na primeira semana de maio...

Infecção de mosquitos com bactéria pode reduzir tr...

Uma pesquisa inédita da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) constatou que a bactéria Wolbachia reduz a transmissão do v...

Com medo do Aedes 85% dos brasileiros afirmam ter...

A população foi considerada a principal responsável pela proliferação do mosquito Aedes aegypti por 74,7% dos entre...

Cremerj fiscaliza as UPAS e encontra irregularidad...

Fiscais do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) estiveram na manhã de ontem (28) vistoriando as Unidades de Pronto Atendim...

SMH reabre maternidade com 11 leitos no berçário

O Hospital SMH - Beneficência Portuguesa reabre, a partir de setembro o setor de maternidade e recebe hoje os médicos obstetras de Petr&o...