Peça “Fábrica de Chocolate” mostra centro de tortura durante a ditadura

Terça Feira, 12 de Setembro de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto divulgação

Quando o operário de uma fábrica de chocolate morre durante uma sessão de tortura, os agentes da Ditadura precisam simular que o homem se suicidou. Os personagens são funcionários do Destacamento de Operações de Informação – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) e são encarregados de interrogar e “resolver os caminhos” dos investigados. O fato inicia a história narrada do espetáculo “Fábrica de Chocolate” que será apresentado no Theatro D. Pedro, em 28 de setembro às 20h, em mais uma ação do SESI Cultural em Petrópolis.


O espetáculo mostra por dentro dos porões da tortura, em diabólica rotina, o aparelho policial-militar encarregado de anular qualquer cidadão suspeito de incompatibilidade ativa com o regime vigente e aborda o momento histórico da Ditadura com foco na ação dos torturadores, propondo uma reflexão sobre um momento histórico fundamental e sua relação com o tempo atual. O texto de Mário Prata foi escrito logo após a morte do jornalista Vladmir Herzog.

Um retrato do brasileiro que tortura o seu semelhante como alguém que tem família, que se confunde com a multidão na rua e que gosta de futebol. Enfim, um homem comum. São mostrados diversos escalões do governo repressivo, do carcereiro torturador às patentes superiores, com diálogos dinâmicos, mordazes e inteligentes. Uma montagem que recebeu elogios de grandes críticos como Barbara Heliodora (O Globo), Tânia Brandão (O Globo) e Rodrigo Monteiro (APTR).

Mário Prata conquistou reconhecimento como romancista, roteirista e autor de novelas e teatro. Com textos irreverentes, cômicos e inteligentes, ele teve seus livros na lista de dez mais vendidos, chegando a liderá-la por seis vezes, e já recebeu 18 prêmios nacionais e estrangeiros. A direção é de Luiz Furlanetto e o elenco conta com Adriana Torres, André Cursino, Daniel Villas, Diogo Pivari, Henrique Manoel Pinho e Ricardo Damasceno.

Os ingressos estão à venda na bilheteria do Theatro D. Pedro (aberta das 14h às 20h) e custam R$ 22 (inteira) e R$ 11 (meia). Pessoas com mais de 60 anos, estudantes, deficientes físicos e associados ao SESI pagam meia-entrada.

 

Banda Melim fará dois shows em Petrópolis

A Boate Savana será embalada neste sábado pelo som da Banda Melim. Antes e depois do show quem vai animar a pista é o som do DJ R...

Programação da Semana da Pátria começa amanhã

A programação da Semana da Pátria será aberta oficialmente amanhã (31), às 8h, na Praça dos Expedicio...

Carnaval em Petrópolis não terá eventos oficiais

Os foliões petropolitanos que querem animação neste Carnaval dependerão da programação independente de bloco...

‘Técnicas de observação astronômica’ é tema de pal...

Amanhã, às 19h30, na Casa de Cláudio de Souza, Marcelo De Cicco ministrará a palestra “Técnicas de observa&cc...

Último desfile da Parada Iluminada acontece neste...

A programação do Natal Imperial já começa a dar um gostinho de saudade, com o último desfile da Parada Iluminada, n...

Cidade Negra, Paulinho Moska e Mangueira estão ent...

Cidade Negra, Paulinho Moska, Onze: 20 e Danilo Caymmi são alguns dos grandes nomes que farão parte do Petrópolis In Festival, o...