Será que eu falo grego?

Por: Alexandre Hugueney - Economista, engenheiro e terapeuta

2 meses atrás


Texto: A - A A +
Compartilhar:

Já escrevi inúmeros artigos sobre a importância de se adotar o planejamento estratégico (PE) para se atingir a missão e a visão de uma determinada entidade seja pública ou privada. Já estive com vários técnicos da nossa prefeitura expondo as vantagens de se adotar o PE para se chegar aos objetivos e metas necessários a uma boa administração e aos anseios da população de Petrópolis. Já fiz palestras sobre o assunto e elaborei projetos de aplicação da técnica em diversas ações, inclusive, na recuperação global do Vale do Cuiabá (apresentado na Defesa Civil da administração anterior). Relatei sobre a importância de se adotar o BSC (Balance Score Card) como ferramenta do PE, utilizada por inúmeras entidades de ponta do mundo, sendo que, no Brasil, podemos citar o Inmetro e o BNDES. No artigo já publicado neste jornal intitulado “Réquiem para o Planejamento Estratégico”, escrevi: “O plano diretor municipal e o planejamento estratégico municipal são instrumentos de planejamento e gestão de municípios e prefeituras, considerados, atualmente, de importância inquestionável. Ações necessárias em áreas de alto impacto urbano e social devem ser pensadas e planejadas, deixando para um segundo plano outras não tão relevantes. Planejar a cidade é essencial, é o ponto de partida para uma gestão municipal efetiva diante da máquina pública, onde a qualidade do planejamento ditará os rumos para uma boa ou má gestão, com reflexos diretos no bem-estar dos moradores. Além disto, ações tomadas precipitadamente, e sem critérios definidos, podem acarretar perdas de verba pública, que poderia ser destinada a sanar, ou mesmo minimizar, problemas de maior anseio da comunidade local.” Em outro artigo, também já publicado e intitulado “Não feche sua loja” foi escrito: “Este artigo pretende responder a seguinte questão: de que forma o planejamento estratégico pode beneficiar uma decisão perante uma dúvida e como, através dele, se possam atingir objetivos e metas a serem alcançados. Outra ferramenta que podemos citar e que pode ser utilizada como aliada do planejamento estratégico é a Matriz SWOT que é utilizada para fazer análise de cenário (ou análise de ambiente) e que, devido a sua simplicidade, pode ser utilizada para qualquer tipo de atividade. O termo SWOT é uma sigla oriunda do idioma inglês, e representa quatro situações que devem ser analisadas: Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Podemos citar, também, os indicadores de desempenho que serão responsáveis pelo acompanhamento das atividades desenvolvidas após a implantação do planejamento estratégico e pela correção de percurso se houver algum desvio que prejudique os objetivos previstos. Temos presenciado na nossa querida Petrópolis um aumento gradativo de lojas e empresas que encerram suas atividades prejudicadas por cenário adverso que ocasionou este fim. Às vezes um pequeno detalhe pode prejudicar a operacionalidade e o sucesso de um investimento. Como já foi dito, em qualquer situação cujo objetivo seja colher resultados, o planejamento é fundamental. Mesmo, tomando como exemplo, um evento cultural, terá uma resposta bem mais satisfatória se for bem planejado. Assim, não pense duas vezes, não feche sua loja, planeje bem e colha bons frutos.” Diante de tudo isso, em solilóquio, eu me pergunto: “Será que eu falo grego?” Enfim, estamos todos empenhados numa só coisa: colaborar para que Petrópolis se torne um modelo de cidade brasileira que represente tudo que a sua população merece, hoje e no futuro.

achugueney@gmail.com

Corrupção: do Amazonas ao Rio Grande

O Brasil vem mudando. Até bem pouco tempo, seria inimaginável a prisão em Bangu de dois ex-governadores do Rio de Janeiro. Difícil acreditar que um ex-presidente seria cond...

Nova etapa

Após acirrada luta política desencadeada desde a posse da Presidente Dilma, o desenlace ocorreu com o impedimento da Presidente decidido pelo Senado Federal.Nova etapa será inicia...

Djair, um herói

Conheci o cabeleireiro e professor de judô Djair Teixeira de Abreu em fins dos anos sessenta. Trabalhou, de início numa barbearia situada à Rua Teresa, depois se fixou no Edif&iacu...

Rubricas correlatas

Afinal, como entender o Brasil, ou melhor, os políticos e a política num todo ? Exemplifico com a economia a bela teoria que na prática tem sido um desastre.Por aqui grassa uma lo...

Um trabalho inovador

No âmbito político, a Associação Brasileira Mantenedora de Ensino Superior registra uma trajetória de 35 anos de luta pelos interesses legítimos das institui&c...

“Sua Excelência, o fato”

Ulysses Guimarães dizia que De Gaulle chamava o Fato de Sua Excelência. Assim, com maiúscula, capaz de sobrepor-se a tudo, segundo o velho timoneiro da luta pela liberdade no Brasi...