Servidores da Educação reivindicam promessa do governo municipal

Por: Redação Tribuna

Sexta Feira, 01 de Setembro de 2017


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Marco Oddone

Servidores da educação fizeram uma manifestação na tarde de ontem (31) reivindicando a promessa do governo municipal de reduzir a carga horária de 40 para 30 horas semanais, e a inclusão de 1/3 da carga horária para planejamento docente. Além disso, eles solicitam também reajustes salariais em valor real, com inclusão do dissídio. Centenas de educadores, secretários, diretores, cozinheiros, auxiliares de limpeza e de administração ocuparam a Câmara Municipal e a sede da Secretaria de Educação. 

O movimento começou às 12h30, quando os professores e servidores cruzaram os braços e se juntaram nas calçadas do Palácio Amarelo, sede do legislativo municipal. Na expectativa da chegada dos vereadores, os manifestantes tomaram o plenário, o saguão principal e toda a frente da Câmara. Ao mesmo tempo, um outro grupo entrou na Casa Frei Memória, sede da Educação municipal. 

Sônia Regina, servidora, destacou a importância da participação da classe num momento como esse. “Tudo na vida só se conquista com reflexão, luta e cobrança. Então primeiro a gente pensa, reflete sobre as medidas, depois lutamos por elas, e em terceiro lugar cobramos para que sejam colocadas em práticas. Nós já reivindicamos, lutamos muito e agora estamos aqui cobrando uma promessa de campanha do prefeito Bernardo Rossi”, contou.

A redução da carga horária foi prometida pelo prefeito, que chegou a assinar um decreto, mas o Ministério Público Estadual considerou a medida irregular, alegando que a implantação deveria passar por análise e votação na Câmara.  O projeto foi para a Câmara, onde tramitou durante quase 60 dias, e retornou à Prefeitura para correção e análise. 

Depois de ocupar a Praça Visconde de Mauá, entre o Legislativo e a Educação Municipal, os servidores foram até a Prefeitura, onde permaneceram até o início da noite aguardando uma posição do prefeito. No entanto, ele não compareceu e o movimento foi desmobilizado temporariamente. 

Para o vereador Leandro Azevedo, a palavra agora está com o poder Executivo. “Considero essa manifestação justa. O executivo precisa dar uma resposta para esses profissionais, não só sobre as 30 horas como também sobre outras demandas importantes como a redução em 1/3 da jornada para preparar as aulas e também revisar o Plano de Cargos Carreiras e Salários. É preciso também rever a situação das diretoras que tem apenas uma matrícula, e o reajuste de 6,2% que deveria ter sido concedido a todos eles no início do ano”, completou.

O próximo passo agora é uma ação no dia 7 de Setembro, durante o desfile cívico do Centro. “Deixamos o nosso recado na Prefeitura. Conversamos com um administrador e já informamos. Eles têm até o dia 11 para resolver essa situação. E no dia 7 vamos nos mobilizar com o bloco da cobrança, nas ruas, reivindicando os nossos direitos”, contou Rose Silveira, presidente do Sepe de Petrópolis. 

Uma assembleia foi marcada para o dia 11, no Sindicato dos Metalúrgicos de Petrópolis, para definir o rumo dos movimentos. Até lá o funcionamento das escolas deve seguir normal, sem interrupção. 

A Tribuna questionou a Prefeitura sobre a viabilidade da implementação da carga horária de 30 horas semanais a esses servidores, e seu custo final no bolso do contribuinte. O governo disse apenas que "o Secretário de Educação Anderson Juliano conversou com a categoria e explicou que o governo está atento às necessidades da classe e espera que o projeto de redução da carga horária dos servidores seja aprovado pela Câmara Municipal", por meio de nota.


Leia também Aulas gratuitas de judô para alunos da rede municipal seguem com vagas abertas

As aulas gratuitas de judô para alunos matriculados em escolas da rede municipal de Educação seguem com vagas abertas. As aulas ac...

Leia também Universidade promove vestibular neste sábado; descontos chegam a 70%

A Universidade Estácio de Sá campus Petrópolis promove neste sábado (24) um mega vestibular com descontos de até 70...

Leia também ProUni: selecionados em primeira chamada têm até sexta para comprovar dados

Termina nesta sexta-feira (23) o prazo para comprovação dos dados dos candidatos pré-aprovados na primeira chamada do Programa Un...

Leia também Estácio de Sá promove vestibular em Três Rios, Paraíba do Sul e Levy Gasparian

A Universidade Estácio de Sá promove neste sábado (24) um Mega Vestibular com descontos de até 70% para os aprovados no co...

Leia também Inscrições para o financiamento estudantil em universidades pagas começam nesta segunda

Começam nesta segunda-feira (19) as inscrições para o financiamento estudantil do governo federal. A iniciativa usa recursos do F...

Leia também Curso gratuito de música para alunos da rede pública inicia processo seletivo

A Orquestra de Câmara do Palácio Itaboraí – OCPIT abriu as inscrições para o processo seletivo 2018, que segue...